21 C
São Paulo
domingo, 3 mar, 2024
Portal Big ABC by Juliana Bontorim
Santo André

Cidade inicia trocas do Moeda Verde nas comunidades

 

Moradores que residem nos núcleos Havana e Vila Sá começaram a trocar resíduos recicláveis por alimentos nesta terça-feira (19), por meio do programa Moeda Verde. Os dois novos locais integram o plano de expansão do programa, que agora está presente em 21 comunidades de Santo André.

Realizado pela Prefeitura, por meio do Fundo Social de Solidariedade e do Banco de Alimentos, e pelo Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), o Moeda Verde passa a beneficiar 700 novas famílias. As trocas desta terça-feira foram acompanhadas pelo prefeito Paulo Serra e pelo superintendente do Semasa, Gilvan Junior.

“Hoje é um dia muito especial. Chegamos à 21ª comunidade com o Moeda Verde, um programa que Santo André tem exportado para outras cidades. Um trabalho idealizado pelo Núcleo de Inovação Social e realizado com muito carinho pelo Semasa e pelo Banco de Alimentos. Mais uma ampliação importante. Além disso, estamos investindo para transformar toda essa região, com o padrão de Escola Parque. Agradeço a toda a equipe e de modo especial às famílias. Seguimos priorizando a atenção aos que mais precisam e a educação ambiental, cuidando da natureza e da alimentação saudável”, destaca o prefeito Paulo Serra.

Nesta primeira ação, a população levou para casa laranjas, cenouras, batatas e mangas – além de hortaliças. Conselheiros mirins, alunos da Emeief Professora Maria Cecília Dezan Rocha, que fica ao lado do complexo do Cesa Vila Sá, onde ocorreu o lançamento, participaram simbolicamente da troca, ao descartar uma garrafa plástica e receberem um quilo de laranjas.

A escola já possui ações e trabalhos de educação ambiental para sensibilização dos alunos e, antes do início das trocas, as crianças apresentaram uma música sobre a importância da preservação da natureza.

“O Moeda Verde ainda vai chegar a mais duas novas comunidades neste ano. Em maio, vamos iniciar as trocas junto aos moradores da Favelinha do Amor (Jardim Santa Cristina) e, na sequência – em junho, no núcleo Toledana (Jardim Santo André). Um programa que é exemplo de política pública de qualidade e que faz a diferença na vida de quase 100 mil andreenses”, comenta o superintendente do Semasa, Gilvan Junior.

A aposentada Aparecida Eduardo Louredo, de 67 anos, que mora na Vila Sá, esteve presente na primeira ação e ficou feliz com a iniciativa, que vai ajudar a economizar nas compras do mês. “Nesse momento de crise, como está difícil para a gente comprar alimento, se a gente puder ajudar a natureza e economizar, é muito bom. Pretendo participar sempre do Moeda Verde”, conta.

Desde o início das ações, em 2017, já foram descartadas mais de 623 toneladas de resíduos recicláveis e entregues 124 toneladas de frutas, legumes e verduras. A agenda de trocas do Moeda Verde e outras informações estão disponíveis em www.semasa.sp.gov.br/moedaverde.

Também nesta terça, o Banco de Alimentos municipal completa cinco anos de reabertura. Nesse período, 2.600 toneladas de itens foram arrecadados, beneficiando diretamente as 116 entidades assistenciais cadastradas junto ao Banco.

| Texto: Paloma Alvarez
| Fotos: Alex Cavanha e Angelo Baima

Artigos Relacionados

Santo André entrega brinquedos a crianças em situação de vulnerabilidade

Juliana Bontorim

Shopping recebe evento de bem-estar com homenagem ao Dia Internacional da Mulher

Juliana Bontorim

Rotary Internacional celebra 117 anos de ações sociais

Juliana Bontorim
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade & Cookies
error