21.4 C
São Paulo
domingo, 3 mar, 2024
Portal Big ABC by Juliana Bontorim
Big ABC Diadema Principal

Diadema inicia plantio da sétima horta do Programa Mais Educação

Horta educacional integra Programa Mais Educação

Foram para a terra, em canteiros cuidadosamente arrumados, mudas de alface crespa, couve, agrião. Todas plantadas pelas mãos dos estudantes do 3º ano da Emeb Professora Fabíola de Lima Goyano, no Jardim União, que fazem parte do Programa Mais Educação. As hortas orgânicas são atividades dentro do macrocampo meio ambiente do Mais Educação, programa de educação integral que atende 3.200 crianças em toda a cidade. Sendo assim, na manhã da terça-feira (13), essa foi a sétima horta onde já foi iniciado o plantio. Em todas as 19 escolas do município, elas estão em fase de cultivo e/ou de implementação.
Com as mãos ainda sujas de terra,  Nicolly Gomes Pimenta, 8, esbanjava experiência. “Já plantei alface com a minha mãe, em casa”, contou. A estudante disse que a oportunidade de plantar na horta da escola foi “da hora” e que com certeza a alface que ela mesma plantou vai ser muito mais gostosa. Para Erick Gabriel Monteiro Rodrigues, 8, essa foi a primeira vez que pôde colocar a mão na massa, ou melhor, na terra. “Achei muito legal”, afirmou.

Aprendizagem

Unir a experiência da educação ambiental, o contato com a natureza e a criação de bons hábitos alimentares são alguns dos objetivos do projeto de hortas orgânicas, parceria entre as Secretarias de Educação e de Segurança Alimentar. “O Departamento de Agricultura Urbana nos ajuda com o pessoal que monta os canteiros, trazem algumas das mudas e capacitam os estagiários que vão ensinar as crianças a fazer a compostagem, a transplantação de mudas, a rega”, explicou a coordenadora do macrocampo Meio Ambiente no Programa Mais Educação, Maristela Pereira Caixeta. A próxima horta a iniciar o plantio é a da Emeb Dr. Mario Santa Lúcia, no Jardim Ruyce.
Até 2020, a escola contava com uma horta comunitária. Após a pandemia, direção e comunidade passaram uma parte da área para o trabalho educacional, mas ainda existem canteiros que são cultivados pela comunidade do entorno. “É uma parceria entre a escola e os moradores. Eles nos ajudam aos finais de semana e colaboram para redução de casos de vandalismo”, citou a diretora da unidade escolar, Tatiane Fernandes Back.

Conhecimento

Dessa maneira, a oportunidade de plantar pela primeira vez é a realidade de muitos dos estudantes que participam do Programa Mais Educação. “Esse projeto de hortas educacionais é muito importante para que elas aprendam como se dá a produção de alimentos. A maioria sabe que eles são comprados no mercado ou na feira, mas não têm a real dimensão de todo o processo”, citou a secretária-adjunta de Segurança Alimentar, Luci Uliana. “É também uma ação de incentivo à alimentação saudável”, completou.
O prefeito José de Filippi Junior, que acompanhou o primeiro plantio da horta da Emeb Fabíola, destacou que os estudantes que participaram do plantio têm o estudo regular no período da tarde e atividades do Mais Educação de manhã, como letramento, matemática, cultura, esporte e educação ambiental. “Ensinado às crianças os segredos da terra, do plantio e da agricultura”, citou.
A secretária de Educação, Ana Lúcia Sanches, complementou que o programa propõe uma abordagem da educação de forma integral, com toda a formação que não é apenas com caderno e lápis, mas entender o ambiente pelas suas vivências. “Hoje elas estão aqui, nessa oportunidade de tempo expandido, sete horas na escola, com segurança alimentar e toda potencialidade cultural, esportiva, educacional e ambiental”, finalizou.

HORTAS

Além disso, a Secretaria de Segurança Alimentar mantém 24 hortas comunitárias. A maioria na região norte da cidade, em terrenos das linhas de transmissão da Enel e em áreas da Transpetro. O programa de Hortas Urbanas é desenvolvido desde 2004 e atualmente envolve mais de 360 moradores. Em agosto, a Secretaria de Segurança Alimentar lançou o programa Horta em Casa, grupos de capacitação para que os moradores possam montar em suas residências, mesmo em pequenos espaços, hortas de temperos, legumes e verduras. Interessados no programa devem ligar nos telefones 4053-3940/4053-3943, no horário comercial, para saber mais sobre as ações.

Da Redação

Imagem: Dino Santos

Veja mais notícias no Portal Big ABC

Artigos Relacionados

Mês da Mulher: Advogada encontra na paixão pelo café a oportunidade de empreender

Juliana Bontorim

Projeto educacional em Diadema resgata histórias da cidade e dos moradores

Juliana Bontorim

Feira da Fraternidade terá comidas típicas de 12 países

Juliana Bontorim
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade & Cookies
error