21.8 C
São Paulo
segunda-feira, 15 abr, 2024
Portal Big ABC by Juliana Bontorim
Big ABC Colunista Gabriela Freitas Eventos Principal Santo André

Professora de inglês comemora cura do câncer com cantata de Natal

“O Natal é a época mais linda do ano. É a época que confraternizamos com as pessoas que estão conosco na dor e no amor” e, assim que Ariane Testa, aos 35 anos, superou o câncer no sistema linfático, descoberto em dezembro de 2020, decidiu retornar ao hospital em que foi tratada, em Santo André, para apresentar-se para Cantata de Natal. Em conjunto com o amigo e tenor Fernando Palazza,  a professora promoveu o concerto em agradecimento pela equipe médica da Rede Dor e celebração à cura da doença.

Equipe médica no dia da alta hospitalar de Ariane

Do clássico ao popular, o repertório natalino trouxe à tona o momento de esperança e amor que o Natal é responsável por proporcionar em muitas pessoas. “Enquanto eu ainda me tratava, eu disse à doutora Davimar Borducchi que quando me desse alta, eu voltaria para cantar. Então esperei estar saudável e com a imunidade melhor para poder retornar ao local em que fui curada do câncer. Sou extremamente grata à Rede Dor por me acolher e ajudar quando precisei”, afirmou Ariane. 

Superação

Cachorra Azeitona

A professora de inglês e tradutora, reside em São Bernardo do Campo com o noivo Marcelo e a cachorra Azeitona, além disso, durante toda fase de cuidados com a saúde também teve apoio dos pais Ari Testa e Sueli e do irmão. “Vivi um momento desafiador em minha vida. No começo achei que a ‘bolinha’ que apareceu no meu pescoço era apenas inflamação de garganta, mas, infelizmente, após mais exames descobrimos o linfoma de Burkitt , em seguida, já fiquei no hospital internada para iniciar o tratamento. Eu, simplesmente, desabei, mas prossegui. Igual vamos pra guerra, sabe? Passei ‘graxa’ na cara e fui me cuidar”, comentou. 

Família de Ariane na festa de noivado, em 2019

O tratamento foi realizado em quatro ciclos de 20 a 28 dias e contava com quimioterapias e imunoterapias, além de transfusões de sangue, que acarretou perda de cabelo e enjoos. Durante os cinco meses de internação, Ariane podia ficar de três a quatro dias em casa para ter um melhor convívio familiar, devido também a pandemia que não permitia receber muitos visitantes. Porém, nas idas e vindas do hospital, a professora foi infectada pela Covid-19 por duas vezes, na primeira não teve sintomas, mas a segunda vez sentiu dores, febre, tosse e perdas de olfato e paladar. “Eu acho que todo mundo na vida tem que ter uma meta. Parei e pensei em minhas metas essenciais. Eu queria estar com aqueles que amava. Mesmo com o coronavírus e não recebendo meus amigos na internação, eu sempre tive apoio virtual. Eu queria vencer e pensar positivo fez a diferença”, contou. 

Outra grande motivação vinha das músicas que escutava, mas, em especial, a música “Titanium” do David Guetta foi a inspiração para superar os obstáculos. Em um momento de fã, Ariane mandou uma mensagem através do instagram do cantor, que respondeu para ela dizendo: “You are a hero” – “Você é uma heroína”. “Foi emocionante. Eu não acreditava no que lia e me motivou ainda mais”, lembrou. 

Ariane e Marcelo

Em 9 de junho de 2021, a professora recebeu alta do tratamento oncológico e pôde retornar para casa e terminar de se recuperar. “Hoje eu tenho duas datas de nascimento, 13 de janeiro, quando realmente nasci, e 29 de março, data que descobri que não tinha mais câncer, mas mantivemos por mais um período o tratamento para garantir”, concluiu. 

 

Acompanhe mais notícias, aqui!

Artigos Relacionados

Ribeirão Pires inicia o Natal Iluminado da cidade

Juliana Bontorim

Taekwondo de São Caetano conquista medalhas no Chile Open

Juliana Bontorim

“Tem festa junina, sim!” Arraiá Solidário promete agitar Santo André

Juliana Bontorim
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade & Cookies
error