terça-feira, 25 jan, 2022
Portal Big ABC by Juliana Bontorim
Big ABC Colunista Gabriela Freitas Informações Principal

Qual a importância do ensino infantil mesmo durante o período de isolamento social?

De acordo com a Lei 12/796 de 2013, crianças de zero a três anos não têm obrigação de frequência escolar. Portanto, a partir dos quatro deve estar matriculado em uma instituição de ensino. Mas, neste momento de isolamento social e da colaboração coletiva para diminuir o avanço da Covid-19, alguns alunos da faixa etária de 0 a 3 deixaram a ‘escola’ até que o período termine. Afinal, as instituições educacionais interromperam as atividades presenciais. Então, o ensino on-line ganhou destaque para a continuidade da formação dos estudantes, que causou uma barreira para prender atenção das crianças no ensino EAD.

Porém escolas do ABC criaram alternativas para que estudantes de zero a três anos possam prosseguir com a aprendizagem. Segundo a coordenadora do Colégio Caminhar, em Santo André, mesmo que não seja obrigatório o ensino nesta idade, é essencial para o desenvolvimento infantil. “A educação infantil é riquíssima! É possível proporcionar esse aprendizado de forma remota, estamos tendo essa comprovação dia após dia, e os pais estão se esforçando ao máximo para isso. Enxergamos que no isolamento temos aproximado ainda mais e consolidado a relação de confiança na escola”, comenta Josefa Derivan, atuante há 25 anos na área educativa.

Iniciativas

As ações para manutenção da aprendizagem durante a quarenta são planejadas para o acesso remoto, mas sempre visando a eficiência. Por isso, plataformas virtuais são protagonistas no estudo à distância. “Estamos dando continuidade às atividades do nosso material didático. Através de vídeos passamos esperança e, com isto, ouvimos também as necessidades dos pais e responsáveis. Não tem sido fácil para nenhum dos lados, eles também estão tendo que se adaptar a esta realidade”, declara Ana Mascaro, proprietária da Escola de Educação Infantil Picolino, que perdeu mais de 50% do quadro de alunos durante a pandemia.

Os reflexos econômicos

Além disso, outro fator que atingirá as escolas será o declínio financeiro. Devido à perda de alunos de zero a três anos, maioria de público em muitas escolas de educação básica infantil, fará com que muitos colégios sofram com a continuidade do trabalho. Aliás, pode causar até desemprego de muitos profissionais.

“Estamos fechados desde 18 de março e, neste período, perdemos 18 matrículas por diversos motivos, mas, principalmente, desemprego dos pais e a não compreensão de continuar pagando por um serviço que não está sendo prestado presencialmente. Estamos tentando ao máximo manter os empregos de todos, mas confesso que as coisas vão ficar muito difíceis. Já fiz desconto nas mensalidades mesmo antes do Procon exigir isso. Porém não é o suficiente. Calculamos que as escolas menores perderão de 30 a 50% dos seus alunos e muitas já falam em fechar as portas”, afirma Aparecida Dourado, mantenedora do Centro Educacional Anjo Dourado, em Santo André.

O problema é geral e outras unidades educacionais também poderão ser atingidas. “Por nossos alunos ter de zero a cinco anos, perdemos também na parte financeira e isto afeta a escola diretamente, pois foi necessário rever contratos com colaboradores e fornecedores”, releva diretora do Picolino.

O momento pede cuidados em tomar decisões importantes, afinal, o conhecimento faz a diferença para todas as idades. Apesar do ensino virtual não ser tão abrangente, ainda é possível tirar proveito, justamente por ser um canal útil para manter o convívio social, mesmo distantes um do outro.

“Utilizamos aplicativo para interação on-line, com duração de no máximo 50 minutos para as turmas de 4 e 5 anos. Já para os menores, de 2 a 3, o tempo é mais curto. E para os bebês são enviados roteiros explorando o que é previsto para sua estimulação. Os professores realizam as aulas, cantam, contam histórias e, em seguida, orientam a atividade do dia. Temos que respeitar o tempo de adaptação de cada criança a esse formato. Mas só temos resultados positivos durante as interações”, conta a coordenadora do Caminhar.

 

 

Acompanha mais notícias –https://conteminformacao.com.br/

Artigos Relacioandos

Check-list para um currículo competitivo no mercado de trabalho

Gabriela Freitas

Projeto Costura Sustentável é selecionado para incubação no Centro de Empreendedorismo de SBC

Juliana Bontorim

Belíssima Nicole Bahls marca presença VIP na Linda Menina Boutique em Santo André

Juliana Bontorim
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade & Cookies
error