22.5 C
São Paulo
terça-feira, 5 mar, 2024
Portal Big ABC by Juliana Bontorim
Saúde

Santo André promove ações educativas para conscientização sobre a hanseníase

Iniciativas serão realizadas durante todo o mês de janeiro e inclui palestras e busca ativa para identificar possíveis infectados com hanseníase

A Secretaria de Saúde de Santo André promove durante o mês de janeiro diversas atividades nas unidades de saúde para chamar atenção para os cuidados com a hanseníase, lembrada pela campanha nacional do Janeiro Roxo. Entre as atividades está prevista para o dia 26 de janeiro ação educativa com uma tenda temática, na Rua Senador Fláquer, no Centro, com orientação e distribuição de material informativo, das 9h às 15h.

Em Santo André, sete munícipes foram diagnosticados com a doença em 2023, enquanto que em todo o país foram 19.219 novos casos de hanseníase no ano passado. A doença evolui lentamente, pois pode se manifestar e contaminar após anos, apresentando-se por meio de sinais e sintomas dermatoneurológicos, como lesões na pele, nos nervos periféricos e principalmente nos olhos, mãos e pés. O diagnóstico e tratamento são ofertados gratuitamente pelo SUS.

“Aumentamos o trabalho de busca ativa. Dados indicam que há grande subnotificação da hanseníase no país e, consequentemente, pessoas infectadas sem tratamento, que correm o risco de transmitir a doença. As pessoas devem ficar atentas, tem como prevenir, tratar e tem como curar”, alerta o diretor do Departamento de Vigilância à Saúde, César Rangel Gusmão.

A transmissão da hanseníase ocorre por meio das vias aéreas superiores em contato prolongado com uma pessoa contaminada. A doença não é hereditária e não é transmitida pelas relações sexuais. Os principais sintomas são perda da sensibilidade ao calor, à dor e ao tato; caroços (nódulos) no corpo, em alguns casos, avermelhados e dolorosos; manchas brancas, vermelhas ou marrons em qualquer parte do corpo, com perda ou alteração de sensibilidade.

Em Santo André, as unidades de saúde estão preparadas para identificar casos suspeitos, que são encaminhados para avaliação no Centro Médico de Especialidades. O tratamento pode durar até um ano e a doença tem cura. Quanto mais rápido o diagnóstico, mais rápida a alta. A Diretoria de Vigilância à Saúde monitora todas as suspeitas desde as unidades de saúde até o final do tratamento, além de acompanhar todas as pessoas que tiveram contato prolongado com o paciente diagnosticado, durante os últimos cinco anos antes do tratamento.

Para intensificar o diagnóstico precoce e o combate à hanseníase, Santo André prepara habitualmente uma programação especial relacionada ao Janeiro Roxo. Confira as próximas ações:

– 19/01 – A USF Jardim Alzira Franco fará identificação de sintomáticos dermatológicos e hanseníase, na sala de espera da unidade, às 14h. A US Centro promoverá palestra sobre o tema, às 10h.

– 22/01 – A USF Parque Miami promove palestra de sensibilização e identificação de casos suspeitos às 9h e às 14h. A USF Paranapiacaba fará orientação e busca ativa na igreja Senhor Bom Jesus de Paranapiacaba, às 10h. A Policlínica Parque das Nações fará orientação sobre a doença e seu tratamento durante o dia.

– 23/01 – A US Cidade São Jorge realiza pela manhã orientação na sala de espera sobre a importância do combate à doença, sinais e sintomas, além de distribuir materiais informativos

– 25/01 – A US Vila Helena fará orientações individuais e em grupo nos consultórios e recepção. A US Vila Humaitá promoverá orientação sobre hanseníase na sala de espera, às 8h. A US Centro de Saúde Escola manterá cartazes informativos nos corredores da unidade até o dia 26.

– 26/01 – A USF Cipreste fará busca ativa de hanseníase e tuberculose na área. A US Utinga promoverá ação decorativa e informativa alusiva ao Janeiro Roxo. A USF Vila Linda realizará orientações sobre sinais e sintomas de hanseníase na Instituição Jesue, às 14hs, na Rua Anajás, 18. A US Vila Guiomar promoverá orientação sobre sinais, sintomas, tratamento e prevenção, às 15h na unidade.

– 29/01 – A US Palmares realiza orientação e distribuição de material informativo. A US Vila Lucinda promove roda de conversa e orientação.

– 30/01 – A USF Ana Maria fará distribuição de material informativo sobre sinais e sintomas com o grupo da caminhada na Praça Venâncio Neto, s/n, às 9h.

– 31/01 – A US Jardim Alzira Franco distribuirá folders educativos, às 14h, na sala de apoio da clínica da família durante o encontro regular de planejamento familiar promovido na unidade.

Da Redação
Foto: Sandro Barros/Divulgação

Confira mais notícias em Portal Big ABC

Artigos Relacionados

São Caetano inaugura maior Clínica de Odontologia pública

Juliana Bontorim

Casa Ronald McDonald ABC realiza mês laranja em conscientização ao câncer infantil

Juliana Bontorim

São Bernardo intensifica ações em prol do Novembro Azul

Juliana Bontorim
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade & Cookies
error