terça-feira, 25 jan, 2022
Portal Big ABC by Juliana Bontorim
Big ABC Cidades Principal Santo André

Parque Tecnológico se torna referência em São Paulo

Lançado no dia 12 de dezembro de 2019, o Parque Tecnológico de Santo André completou dois anos em 2021 e, apesar da pouca idade, já é uma das referências estaduais de incentivo e apoio ao desenvolvimento da inovação e da tecnologia.

Com modelo diferente dos habituais, o Parque Tecnológico de Santo André por enquanto não possui sede física, operando como uma rede institucional promotora de inovação e serviços para a competitividade das empresas locais. Todas as iniciativas e programas lançados pela equipe são divulgados e implementados por meio do portal www.santoandre.sp.gov.br/parquetecnologico. Assim, as empresas e instituições que fazem parte do ecossistema da rede de inovação são considerados ambientes físicos integrantes do Parque.

Entretanto, está previsto para 2023 o primeiro espaço físico municipal do Parque Tecnológico. Na última quinzena de outubro, foi assinada a liberação de recursos para a construção do Centro de Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo (Cite), que terá sede na antiga área da Rhodia Química, em cerca de 7 mil metros quadrados de área construída. Serão investidos R$ 27 milhões oriundos do Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio da Caixa Econômica Federal, somados a R$ 2 milhões de contrapartida da Prefeitura.

A novidade

O local terá área para exposições, eventos, apresentações, espaços para instituições parceiras e para treinamentos no piso térreo e, no piso superior, contará com salas integradas para reuniões, apoio administrativo, coworking, cobusiness, entre outras atividades.

Para o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego, Evandro Banzato, a Prefeitura e o Parque Tecnológico atuando em parceria diretamente com a iniciativa privada é um dos segredos para o sucesso do Parque. “Apesar da sua pouca idade, o Parque Tecnológico acumula atividades e programas muito consistentes. Isso só é possível graças à proximidade e ao diálogo permanente entre Prefeitura, instituições de ensino, empresas e startups. Seguimos trabalhando com muito entusiasmo e estamos ansiosos para a inauguração do Cite, que será nosso local físico para materializar todas as nossas ações”, disse.

Enquanto o Cite está em vias de sair do papel, diversas outras entregas já foram realizadas pelo Parque Tecnológico nestes dois anos. Um deles é o Bureau de Serviços Tecnológicos, que conta com 14 instituições da região do ABC associadas que, juntas, ofertam cerca de 120 serviços às micro, pequenas e médias empresas.

Outra iniciativa em andamento pelo Parque Tecnológico é o Hub de Inovação, que apoia e fomenta empresas que queiram desenvolver pesquisas, novos produtos e processos de forma sistemática e continuada. O Hub de Inovação do Parque Tecnológico faz a ligação entre estas empresas e startups, universidades, Centros Tecnológicos e ICTs da região, promovendo maior integração e fortalecimento do ecossistema de inovação do ABC.

Expansão tecnológica

Em novembro do ano passado, o Hub de Inovação do Parque Tecnológico de Santo André fechou suas primeiras parcerias na área de construção civil para fortalecer o ecossistema de inovação e empreendedorismo da região. A Patriani e a Hoppe & Ribeiro se juntaram a empresas como Rhodia Solvay Group, Prometeon Tyre Group, Mercedes-Benz, TIM e às outras 16 empresas do Cofip ABC para promover as pesquisas, novos produtos e processos de forma sistemática e continuada. Outros parceiros estão previstos e deverão assinar termo nas próximas semanas.

Por meio do Hub de Inovação, já foram realizados 20 desafios de inovação aberta, que conectaram empresas, startups e universidades da região. Os desafios realizados até o momento foram feitos juntamente com a Prometeon, Mercedes-Benz e Rota 2030.

Atualmente, está aberto o “Cofip Challenge – Processos químicos inteligentes e mais sustentáveis”. Ao todo, foram lançados cinco desafios nesta etapa, relacionados à transformação digital aplicada a processos químicos e suas operações, com foco no uso de tecnologias digitais para aumento da eficiência dos processos, na ergonomia e segurança operacional; no uso de conectividade, de inteligência artificial e realidade aumentada como ferramentas de apoio à manutenção e operações remotas assistidas. Os interessados poderão se candidatar aos desafios por meio do site https://bit.ly/CofipChallenge. As inscrições podem ser feitas até o dia 15 de dezembro de 2021.

Como forma de promover a capacitação tecnológica na cidade, o Parque Tecnológico de Santo André conta com o programa CapacitaTech, uma plataforma que concentra informações e dá acesso direto a cerca de 7 mil cursos gratuitos na área de Tecnologia da Informação, oferecidos por cerca de 80 empresas e instituições do Brasil e do mundo. Além dos cursos, a plataforma também conta com outras 42 oportunidades para certificações profissionais. A iniciativa é realizada sem custos por parte da Prefeitura, em parceria entre o Parque Tecnológico e o especialista em TI&C Jaime Linhares Laibda Junior, que junto a uma grande comunidade da área, consolida a informação para interessados no setor. O link de acesso ao CapacitaTech é https://bit.ly/capacitatech-santoandre.

Como fazer parte?

Estão aptos a participar do credenciamento os coworkings e incubadoras estabelecidos em Santo André, além de atividades regionais aceleradores de empresas, investidores anjos, crowdfundings, fundos de investimentos, plataformas de oferta de produtos e de serviços digitais, ICT´s e ambientes promotores de inovação. O formulário de credenciamento poderá ser preenchido por meio do site https://bit.ly/CredenciamentoDeAlavancagem e os dados, depois de analisados, farão parte do portal do Parque e divulgados aos empreendedores e empresas da região.

Ao longo do ano, foram diversos eventos com participação e apoio do Parque Tecnológico de Santo André, além de diversas reuniões do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Comitê Permanente de Integração da Rede de Inovação de Santo André. Em outubro, o Parque Tecnológico de Santo André foi responsável por realizar a Semana Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, que contou com diversas exposições e palestras realizadas pelas instituições de ensino da região, além da realização do Prêmio Santo André de Inovação. Ao todo, foram contabilizados cerca de 220 participantes no evento.

Também faz parte do Parque Tecnológico de Santo André o programa Conecticidade, que vem atuando para que o município seja um laboratório aberto de soluções para cidades inteligentes, em parceria com universidades, startups e empresas inovadoras.

Entre as iniciativas do Conecticidade está a inauguração da primeira Árvore Solar conectada do ABC, localizada na rua Padre Manoel da Nóbrega, no bairro Jardim. A iniciativa realizada pela construtora Patriani foi feita em parceria com o Parque Tecnológico de Santo André e o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André). A ferramenta produz energia solar de forma descentralizada e permite também uma série de possibilidades de sensoriamento dinâmico da cidade, como medições climáticas e monitoramento de bueiros, por exemplo, além do monitoramento e gestão automatizada de aspectos do próprio edifício, tais como o consumo de água ou a produção e consumo de energia. É possível até mesmo fazer recarga de bicicletas e patinetes elétricos no local.

Tais iniciativas realizadas pelo Parque Tecnológico fizeram com que Santo André tenha se tornado uma das protagonistas nacionais na área de tecnologia e inovação. Em ranking divulgado pela Conexis Brasil Digital, juntamente com a Teleco e Associação Brasileira de Infraestrutura para Telecomunicações (Abrintel), a cidade ficou na quarta posição na edição de 2021 do “Ranking de Serviços Cidades Inteligentes”.

Esta é a segunda vez consecutiva que a cidade aparece no Top 5 do levantamento. Na edição de 2020, Santo André ficou na primeira colocação. Desta vez, ficou atrás apenas de Uberlândia, Campo Grande e Fortaleza.

Premiações

Em ranking divulgado em setembro também pela Conexis Brasil Digital, Teleco e Abrintel, Santo André ficou na sétima colocação como “Cidades Amigas da Internet”. No último ano, a cidade já havia sido destaque no ranking por ter sido o município com a evolução mais significativa em relação à edição de 2019, passando da 98ª colocação para a 16ª, representando um ganho de 82 posições de um ano para o outro. Neste ano, o ganho foi de mais nove posições.

A boa colocação demonstra que Santo André é uma das cidades mais habilitadas a receber a tecnologia 5G. Tal evolução se deve, principalmente, pela atualização das leis para incentivar a implantação de infraestrutura de telecomunicações. Também neste sentido, Santo André passou a disponibilizar licenciamento digital de infraestrutura de telecomunicações, por meio da plataforma Acto.

 

 

Texto: Renan Muniz
Fotos: Divulgação/PSA

 

 

Acompanhe mais notícias, aqui!

Artigos Relacioandos

Marca de roupa feminina Plus Size inaugura filial em Santo André

Juliana Bontorim

CarnaBaby se consagra como maior evento indoor do Grande ABC

Gabriela Freitas

‘Oficinas Culturais’ recebem inscrições para novos cursos e vagas remanescentes

Juliana Bontorim
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade & Cookies
error