21.8 C
São Paulo
segunda-feira, 15 abr, 2024
Portal Big ABC by Juliana Bontorim
Big ABC Principal

Profissionais da educação recebem máscaras do Fundo Social de Solidariedade

O Fundo Social de Solidariedade de Santo André está entregando máscaras a profissionais da educação da rede municipal. Nesta terça-feira (6) a distribuição ocorreu na creche Francisca Zuk, no Jardim Santo André. Os itens são produzidos pelas costureiras e costureiros do programa Costurando com Amor.

“Esta entrega é um carinho do Fundo Social com todos os professores que se dedicaram ainda mais durante a pandemia. É um reconhecimento ao trabalho muito bem desempenhado pelos profissionais de educação”, destacou a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra.

Cada profissional recebe um kit com cinco máscaras, além de um pedaço de bolo produzido pelo Fundo Social de Solidariedade. Até o momento, mais de 25 mil máscaras foram entregues na rede municipal de ensino, para alunos e professores.

“A iniciativa da primeira-dama demonstra mais uma vez que Ana Carolina cuida com carinho da população andreense. Ficamos felizes que agora os nossos profissionais sejam agraciados com esse mimo”, comemorou a secretária de Educação, Cleide Bochixio.

A rede municipal de ensino entrará em recesso na próxima sexta-feira (9). As aulas serão retomadas em 28 de julho, respeitando protocolos de segurança e limites de ocupação nas salas de aula. As entregas dos kits terão continuidade após o recesso, atendendo também profissionais de outras unidades de ensino.

Costurando com Amor

A segunda fase do programa Costurando com Amor, realizado pelo Fundo Social de Solidariedade de Santo André, já produziu mais de 700 mil máscaras. No ano passado o programa distribuiu 800 mil máscaras pela cidade para munícipes em situação de vulnerabilidade.

A ação tem como objetivo auxiliar a população de Santo André a superar a crise causada pela Covid-19 e impedir o crescimento da pandemia. As costureiras do município que se cadastraram retiram os kits com materiais e recebem R$ 2 por máscara produzida. Cada participante recebe um kit com tecido, linha e elástico, suficiente para a produção de 600 máscaras. Os ganhos, portanto, podem chegar a até R$ 1.200 por pessoa.

 

Texto: Caroline Terzi

Fotos: Angelo Baima/PSA

Artigos Relacionados

Taekwondo de São Caetano ganha medalhas em Open Internacional da Argentina

Juliana Bontorim

São Bernardo promove ações para o Setembro Amarelo

Juliana Bontorim

Fundo Social de Ribeirão Pires leva doações à Paróquia Santa Luzia

Juliana Bontorim
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade & Cookies
error