22.8 C
São Paulo
sábado, 2 mar, 2024
Portal Big ABC by Juliana Bontorim
Diadema

Economia Solidária apresenta clube de trocas na Feira Agroecológica

Empreendedores e expositores da Feira Agroecológica de Diadema receberam, nesta sexta-feira (15), a visita da equipe da Casa da Economia Solidária, ligada a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (SEDET). O objetivo foi apresentar a proposta de criação de um clube de trocas na cidade, um dos passos para a criação de um banco comunitário e uma moeda social diademense.

Clube de Trocas são espaços onde pessoas e grupos produtivos solidários se reúnem para trocar produtos, serviços e saberes por meio de uma moeda social, que tem o nome provisório de “diadema”: 1 diadema (D$ 1) será igual a 1 real (R$ 1).

“Hoje nossa ação teve um cunho mais pedagógico,” explicou o Prof. Ailton Galdino, da Economia Solidária. “Explicamos aos participantes como funciona um clube de trocas e nos colocando à disposição para responder perguntas e tirar dúvidas. A partir deste primeiro contato, marcaremos uma data para efetivar o clube na prática.”

Para a professora aposentada Lígia Maria Tebexerini, 58, que também faz artesanato em cerâmica e expõe na feira, a ideia é muito interessante. “Ter uma moeda social que circule só por aqui faz com que aumentem os investimentos na cidade e que o nosso dinheiro não saia daqui para São Paulo ou São Bernardo,” comentou. “Eu pretendo adotar e aceitar a moeda assim que for lançada, desde que exista um lugar também para fazer a troca por reais, pois em alguns casos precisamos comprar algo fora que não tem aqui, como é o caso da argila que utilizo. Mas garantindo a troca, tenho certeza que muita gente vai utilizar.”

Essa troca será feita no Banco Comunitário, que também será o guardião da moeda social. “Mas é importante ressaltar que não há moeda social sem envolvimento da sociedade,” pontuou a Professora Gil Pereira, também da Casa da Economia Solidária. “É preciso que o povo se movimente, aceite a moeda e a coloque para circular, paras que mais pessoas e mais comerciantes acolham a ideia.”

Tanto o banco comunitário quanto a moeda social são itens do programa de governo do prefeito Filippi e devem entrar em atividade em 2024.

Da Redação

Foto: Divulgação

Confira mais notícias em Portal Big ABC

Artigos Relacionados

ONG promove ações para auxiliar crianças e adolescentes vítimas de violência

Juliana Bontorim

Campanha Setembro Amarelo de Diadema foca na defesa da vida

Juliana Bontorim

Diadema terá feira de adoção de animais no Shopping Praça da Moça

Juliana Bontorim
Carregando....

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Saiba Mais

Política de Privacidade & Cookies
error